Navegadores à deriva são resgatados com hipotermia em Peruíbe

Dois homens viajavam do Paraná ao Rio de Janeiro quando barco sofreu avarias; bombeiros foram acionados e fizeram o resgate

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

12 de junho de 2016 | 18h50

SOROCABA – Dois homens foram resgatados com princípio de hipotermia, na tarde de sábado, 11, quando o barco em que estavam sofreu pane e ficou à deriva no mar, em Peruíbe, litoral sul de São Paulo. Os navegadores, de 24 e 30 anos, tinham saído do porto de Paranaguá, no Paraná, na sexta-feira, 10, e seguiam para o Rio de Janeiro.

A avaria na embarcação aconteceu quando eles estavam perto de Santos. Os dois decidiram retornar, mas o barco ficou à deriva próximo da Ilha do Grajaú, no litoral sul.

Depois de passar a noite no barco, sob frio intenso, e já com sinais de hipotermia, a dupla decidiu pedir socorro e fez contato com embarcações próximas. Uma equipe de salvamento do Grupamento de Bombeiros Marítimos (GBMar) de Peruíbe localizou o barco e resgatou os navegadores. Um deles já tinha os lábios arroxeados e insensibilidade nas extremidades das mães e pés, sinais típicos de hipotermia. Eles relataram ainda estarem há 24 horas sem alimentação.

Em terra, depois de serem atendidos, eles fizeram contato com familiares e foram levados para casa. O barco foi rebocado e ficou ancorado em Peruíbe. A embarcação com sete metros de comprimento é de alumínio e não tinha cobertura. A dupla ficou exposta ao frio intenso e ainda enfrentou o mar revolto. O tenente do GBMar, Fernando Nishihara, considerou que os navegadores tiveram sorte de saírem praticamente ilesos da aventura.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.