Nas redes sociais, famosos apoiam protestos contra alta da tarifa

Pelo Twitter, o ator José de Abreu disse que o movimento 'mostrou pra classe média como a PM age contra os pobres'

O Estado de S. Paulo

17 Junho 2013 | 12h24

SÃO PAULO -  Nas redes sociais, artistas publicaram mensagens em apoio aos protestos contra o aumento das tarifas em São Paulo. No Instagram, a atriz Juliana Paes compartilhou foto, publicada pelo ator Bruno Mazzeo, de uma manifestante com um cartaz: "Desculpe o transtorno, estamos mudando o País."

A atriz Thammy Miranda compartilhou, também no Instagram, mensagem que destacava: "Vandalismo é o que fazem com seu pai na fila do médico".

A apresentadora Didi Wagner compartilhou a capa do Estado da última sexta-feira, 14, com a manchete sobre o protesto da quinta. "Não dá pra defender vandalismo contra o bem público. Mas a PM, com suas ações truculentas contra a população, só deu vexame ontem. E o governo (municipal, estadual, federal - sim, coloco todos dentro do mesmo saco), também", comentou.

A atriz Mayana Neiva compartilhou no Instagram a foto da jornalista Giuliana Vallone, da Folha de S.Paulo, ferida com uma bala de borracha no olho, com a pergunta: "Que país é esse?".

Mayna integra a lista de artistas que fizeram uma homenagem a Giuliana. Ela, o ator Paulo Vilhena, a atriz Thaila Ayala e a modelo Yasmin Brunet, entre outros, divulgaram fotos feitas por Yuri Sardenberg nas quais aparecem com um olho pintado de roxo.

A cantora Luiza Possi reproduziu foto de um policial jogando spray de pimenta em um cinegrafista.  "Não, isso não foi no golpe militar de 1964, foi ontem, em 2013 e em São Paulo", afirmou.

A cantora e atriz Leilah Moreno postou foto e mensagem dizendo ter ficado presa em prédio por causa da confusão na manifestação de quinta. "Não venham para a Copa", disse.

A cantora Gaby Amarantos publicou fotos da Tropa de Choque partindo para cima de manifestantes que estavam sentados na rua.

Pelo Twitter, o ator José de Abreu disse que o movimento "mostrou pra classe média como a PM age contra os pobres". O comediante Rafinha Bastos fez uma convocação, também pelo Twitter: "Amanhã (hoje) tem uma super manifestação no Largo da Batata (SP) que começa às 17h. Todo mundo lá!". "É a Primavera brasileira", disse o cantor Lulu Santos pelo Twitter, numa referência à Primavera Árabe.

Mais conteúdo sobre:
protestosSPtrânsito SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.