''Não se deve limitar direitos''

2 PERGUNTAS PARA...

Marcos Carneiro, delegado-geral de polícia de SP, O Estado de S.Paulo

30 de agosto de 2011 | 00h00

1. A proibição dos celulares nas agências ajudará no combate aos crimes de "saidinha" de banco?

Entendo a boa-fé do legislador, mas não se deve restringir os direitos dos cidadãos. Hoje, o celular é uma ferramenta de trabalho para as pessoas que vão aos bancos. Um sócio pode ligar para o outro, por exemplo, para lembrá-lo de fazer uma transferência. Para restringir um direito, tem de ser em uma situação de exceção, não a regra. Por que o cidadão de bem tem de pagar pela incompetência do Estado em não combater esse crime?

2. Como deve ser o combate a esse tipo de crime?

Cabe à polícia combater quem comete "saidinha de banco", com um trabalho de inteligência, juntando patrulhamento e investigação de qualidade. Ao cidadão, cabem as cautelas para não andar com grande volume de dinheiro. O cidadão tem de tomar cuidado para não virar vítima desses ladrões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.