Não há mais prazo para iluminar parte da Marginal

Adiamento de licitação deixará às escuras por tempo indeterminado a chegada a SP pela Dutra e pela Ayrton Senna

Eduardo Reina, O Estado de S.Paulo

02 de junho de 2010 | 00h00

  

 

A licitação para a instalação da iluminação de parte da nova Marginal do Tietê foi adiada pela Desenvolvimento Rodoviário S/A (Dersa), empresa ligada ao governo estadual que gerencia a obra. O adiamento deixará a chegada a São Paulo pelas Rodovias Ayrton Senna e Presidente Dutra às escuras por tempo indeterminado, até que o projeto seja revisto, de acordo com a Secretaria Estadual dos Transportes.

Segundo a pasta, nas pontas da Marginal - da Ponte da CPTM até a Vila dos Remédios e da Rua Ulisses Cruz até o início da Ayrton Senna - parte da iluminação ficará a cargo das concessionárias Autoban (Anhanguera/Bandeirantes e Ecopistas (Ayrton Senna/Carvalho Pinto).

Entretanto, a Ecopistas alega que no contrato assinado com o governo estadual não consta a execução do sistema de iluminação da Marginal. Já o trecho de chegada das Rodovias Castelo Branco, Anhanguera e Bandeirantes, sob responsabilidade da Autoban, deverá começar a ser feito em 14 de junho, com término previsto para 15 de setembro.

No miolo dos 26 km da Marginal, entre a Ponte da CPTM até a Rua Ulisses Cruz, a via foi dividida em dois blocos. Duas empresas já foram contratadas, ao custo de R$ 53,6 milhões. O trabalho deve terminar em agosto.

Perigo. Hoje, a luz existente é apenas dos faróis dos veículos e de poucos postes em alguns trechos isolados. A insegurança não está somente no leito da via onde trafegam os veículos. Nas calçadas, os pedestres também sofrem. Nos mais de 50 quilômetros de extensão da Marginal, nos dois lados há escolas, repartições públicas, hospital e conjuntos habitacionais. A iluminação do passeio público é feita apenas pelas luzes das vias transversais e fachadas de lojas e empresas.

Segundo a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), a falta de iluminação é mais perigosa quando as pistas recebem apenas a iluminação de faróis dos veículos. A alternância entre trechos escuros e o choque dos olhos dos motoristas com luzes dos carros pode provocar a "cegueira momentânea", quando o condutor perde a percepção do que está em seu redor.

CRONOGRAMA

Agosto

Ficarão prontos 26 km da parte central da Marginal, entre a Ponte da CPTM e a Rua Ulisses Cruz, no Tatuapé

Setembro

Deve ser entregue o trecho de chegada das Rodovias Castelo Branco, Anhanguera e Bandeirantes até a Ponte da CPTM

Sem previsão

Trecho da Rua Ulisses Cruz até as Rodovias Ayrton Senna e Dutra. Projeto será revisto, de acordo com a Dersa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.