André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

Não estamos de 'pires na mão', mas buscamos contrapartidas, diz Doria

Prefeito eleito visitou representantes do Congresso Nacional em Brasília; principal demanda é a retomada da discussão do pacto federativo

Isabela Bonfim, O Estado de S. Paulo

25 de outubro de 2016 | 18h58

BRASÍLIA - Ao final de sua visita aos representantes do Congresso Nacional em Brasília, o prefeito eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), disse que foi buscar junto às demais esferas de governo "contrapartidas" para a cidade de São Paulo. A principal demanda do prefeito paulistano é a retomada da discussão do pacto federativo. 

"Além da visita de cortesia, viemos já começar a trabalhar. Não vamos precisar de pires, mas vamos precisar de contrapartidas e ações equivalente à dimensão e à grandeza da cidade de São Paulo", disse o prefeito negando que esteja "de pires na mão".

Ele fez questão de reiterar o peso da cidade de São Paulo para a economia do Brasil e a contribuição tributária para os cofres públicos. "É a maior capital do País, uma das maiores do mundo e merece um tratamento adequado pela dimensão que tem. Com 12 milhões de habitantes, é a cidade que mais contribui com impostos para o governo federal", afirmou.

Pacto federativo. Para tratar das demandas específicas que o município de São Paulo teria com o parlamento, Doria preferiu deixar a palavra com o seu vice, o deputado federal Bruno Covas (PSDB-SP). Covas, por sua vez, defendeu o encaminhamento do pacto federativo. 

"É sempre importante a gente repensar o pacto federativo e o aumento de mais recursos para os municípios, dentro do que está concentrado no governo federal e estadual", disse Covas. Ele pretende aproveitar a nova leva de prefeitos eleitos para ajudar a pleitear a proposta.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.