'Não está fácil', diz papa. Mas há a pausa do mate

Carta foi enviada à presidente da Argentina, Cristina Kirchner

O Estado de S.Paulo

19 de julho de 2013 | 02h08

"O trabalho não é nada fácil", afirma o papa Francisco em uma carta enviada a Cristina Kirchner, presidente da Argentina. Datada do dia 25, ela só foi revelada nessa quinta-feira, 18. "Peço, por favor, que não se esqueça de pedir por mim (em suas orações)", continua o pontífice. Bem-humorado, o papa ainda conta em sua carta que "continua tomando mate". "É sempre mais digestivo que o chá ou o café", declarou.

Notícias relacionadas
    Tudo o que sabemos sobre:
    papapapa Francisco

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.