'Não deixaram ele falar e foram atirando no peito'

A casa de número 36 da Rua João Lourenço Fonte, no Jardim Elvira, Osasco, está fechada desde a morte do dono, o autônomo Paulo Oliveira de Jesus (foto). Traumatizada, a mulher dele deixou as coisas para trás e foi embora levando a filha do casal, de 6 anos. Foi ali que, segundo a família, uma equipe da Rota chegou às 16h40 de 27 de setembro procurando um ladrão que havia roubado a carga de uma empresa. "Não deixaram ele falar e foram atirando no peito", disse uma pessoa da família. Quatro PMs da Rota envolvidos na ocorrência estão detidos.

O Estado de S.Paulo

07 Outubro 2011 | 03h03

Na zona norte, parentes de Fabiano Gomes de Brito não conseguiram recuperar os documentos dele, morto em um roubo a caixas eletrônicos, em agosto. Ele trabalhava com registro em carteira. No dia do confronto, Brito e outros 5 homens foram mortos. A Rota diz que eles atiraram. Segundo a família, havia muitos tiros no rosto do rapaz. / C.H.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.