Na zona leste, 16 lombadas eletrônicas estão funcionando

No total estão previstas 51 lombadas até o dia 5 de agosto, mas secretaria admite que não atingirá a meta

30 de julho de 2009 | 10h56

Dezesseis lombadas eletrônicas, de 51 previstas para uma região que vai do extremo da zona leste até o centro da capital, começaram a funcionar na quarta-feira, 29. O prazo para que todos estivessem instalados termina no dia 5, mas a Secretaria Municipal de Transportes já admite que não atingirá a meta.

 

As lombadas eletrônicas são identificáveis pelos totens que indicam a velocidade do veículo quando ele se aproxima. Assim como os radares, podem multar. Os novos equipamentos estão instalados nas Avenidas Amador Bueno da Veiga (Vila Matilde) e Barão de Alagoas (Itaim Paulista); nas Ruas Olho D’Água do Borges (Cangaíba), Itinguçu (Penha), (Itaim Paulista), Sabbado D’Angelo (Itaquera) e Luís Mateus (Guaianases); e na Estrada Dom João Nery (Vila Curuçá).

 

A empresa responsável por instalar os 51 radares até o dia 5, segundo a administração, está sofrendo processo de punição pelo atraso. A cidade tem hoje cem desses equipamentos. A gestão Kassab (DEM) levou de 2005 até o último dia 22 de julho para concluir a licitação que vai aumentar o número para 153.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.