Na Vila Mariana, morador rejeita faixa de ônibus

Lojistas também criticam via exclusiva na Rua Domingos de Morais em horário de pico e pedem traçado na Rua Vergueiro

CAMILA BRUNELLI , O Estado de S.Paulo

16 de novembro de 2012 | 02h01

A implementação de uma faixa exclusiva de ônibus na Rua Domingos de Morais, na Vila Mariana, zona sul da capital, tem causado polêmica e, principalmente, irritado lojistas da região. Para eles, a faixa vai reduzir ainda mais o número de vagas para estacionar carros, o que deverá afastar clientes. Moradores, por sua vez, consideram as calçadas estreitas a ponto de a faixa oferecer perigo aos pedestres que passam ali. Eles defendem que o corredor seja na Rua Vergueiro, uma paralela que é mais ampla nesse trecho.

Ainda não há data para que a faixa exclusiva entre em vigor, mas funcionários da Prefeitura de São Paulo já estão pintando a via e sinalizando o local. Entre 6 e 9 horas e entre 17 e 20 horas só ônibus poderão transitar pela faixa da direita da via, no estilo da faixa que já vigora na Rua Teodoro Sampaio, em Pinheiros, na zona oeste.

"A rua é muito estreita, não comporta uma via de tráfego rápido. Há ônibus que passam lá que não cabem nas vias e, ao virar as esquinas, passam por cima do passeio das calçadas", reclamou o diretor superintendente da distrital sudeste da Associação Comercial de São Paulo, Pedro Rodrigues.

"A SPTrans quer colocar uma via de trânsito rápido ali no horário de pico, que é quando eles (lojistas) mais vendem, e não há necessidade (da faixa exclusiva), porque há uma via paralela, a Rua Vergueiro, que é bem mais ampla e é subutilizada. São 30 ou 50 metros de distância entre uma rua e a outra. Além disso, as duas vão na mesma direção, o que significa que não vai tirar o passageiro do caminho dele", disse Rodrigues.

Queixas. Os moradores da Vila Mariana também preferem que a faixa seja implementada na Rua Vergueiro. Quem mora na região e não é lojista diz acreditar que a via exclusiva deverá trazer mais trânsito para o entorno. "Hoje, os ônibus alternam as vias e vão ficando para a esquerda para entrar na (Avenida) Lins (de Vasconcelos) e agora eles terão de vir pela direita para entrar à esquerda no terminal. Além disso, não tem boca de lobo na via, o que faz com que as ruas alaguem quando dá uma chuva forte", disse Oswaldo Luiz Baccan, presidente da Associação dos Moradores da Vila Mariana.

Para defender o trecho para ônibus na via, a Secretaria Municipal de Transportes (SMT) informou, por meio de nota, que a faixa torna as viagens de ônibus mais rápidas. "Na primeira fase da criação da faixa exclusiva na Rua Domingos de Morais, em 23 de abril de 2011, da Rua Doutor Tyrso Martins até a Rua Afonso Celso, o tempo médio de viagem dos coletivos registrou uma queda de 19%, equivalente a uma redução de 20 minutos."

A Linha 5290/10 (Praça João Mendes-Divisa de Diadema), por exemplo, passou a fazer a viagem em 79 minutos, ante 98 minutos - tempo gasto antes da criação da faixa exclusiva.

A administração garantiu também que o horário de funcionamento da Zona Azul deverá mudar nas ruas do entorno, variando de caso a caso. "Na segunda etapa, a faixa exclusiva vai funcionar no horário de pico da manhã e no pico da tarde. Nos demais horários, o tráfego nas ruas e avenidas envolvidas será compartilhado com os demais veículos, até mesmo com estacionamento, conforme sinalização de trânsito no local", informou a pasta em nota.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.