Na Nova Zelândia, ritmo de buscas por brasileiro diminui

As buscas pelos três desaparecidos no mar da Nova Zelândia diminuíram, mas não deixaram familiares e amigos do brasileiro João Felipe Martins de Melo, de 17 anos, menos esperançosos.

O Estado de S.Paulo

14 de agosto de 2012 | 03h03

Desaparecido há seis dias, juntamente com um instrutor e um estudante neozelandeses, João Felipe fazia escalada no Parque Paritutu quando escorregou e caiu de um penhasco.

Autoridades e bombeiros do país não trabalham mais com a possibilidade de encontrá-los vivo, mas continuam em busca dos corpos.

"Mas nós mantemos a esperança de que ele será encontrado numa caverna ou numa ilha", disse uma tia de João Felipe, Klébia Lustosa. / LAURIBERTO BRAGA, ESPECIAL PARA O ESTADO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.