Na fronteira norte, garimpo causa crise com vizinhos

Nas divisas com Guiana, Guiana Francesa e Suriname, na fronteira norte, também há problemas de brasileiros que avançam para as terras dos vizinhos, principalmente por causa do garimpo. O governo do Brasil chegou a criar o Projeto Garimpeiros, numa tentativa de tentar convencer os que pularam para o lado de lá a voltar. Por causa dessas pequenas invasões, há pressão por parte de todos os países da área para que o Brasil faça a repatriação dos garimpeiros.

João Domingos, O Estado de S.Paulo

26 de setembro de 2010 | 00h00

"Com o garimpo ilegal surgem prostituição, degradação ambiental e todos os problemas que envolvem a atividade. Nossos vizinhos reclamam que exportamos problemas", diz o embaixador Eduardo Gradilone, subsecretário-geral das Comunidades Brasileiras no Exterior do Itamaraty. Em alguns países, como o Suriname, os brasileiros chegaram a criar até associação de garimpeiros. Hoje, de acordo com os dados do Itamaraty, vivem no Suriname 20 mil brasileiros; na Guiana Francesa, onde a grande atração também é o garimpo, 19 mil; na Guiana, na mesma situação, há 5 mil brasileiros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.