Na contramão, motorista bate e morre na Raposo Tavares

Sérgio Henrique Ferreira, de 40 anos, morreu ao chocar seu Corsa prata contra dois outros veículos

Ricardo Valota, do estadao.com.br e José Patrício, de O Estado de S.Paulo

24 Janeiro 2009 | 05h28

Ao volante de um Corsa cinza, Sérgio Henrique Ferreira, de 40 anos, trafegou, no início da madrugada deste sábado, por pelo menos 4,5 quilômetros na contramão da pista sentido capital-interior da Rodovia Raposo Tavares, na região de Cotia, na Grande São Paulo.   O primeiro motorista a ligar para a Polícia Rodoviária o fez da altura do quilômetro 32,5, e informou que o motorista de um Corsa, em alta velocidade, trafegava em direção à capital, mas na contramão. Sérgio estava sozinho no carro. Acredita-se que ele tenha usado a contramão desde o quilômetro 34, onde existe um viaduto que dá acesso ao centro comercial de Cotia.   Os policiais então começaram a caçar o veículo, mas, no quilômetro 29,5, ainda em Cotia, Sérgio morreu ao bater o Corsa contra dois veículos, um Fiat Uno e um Renault Logan táxi.   O motorista do Fiat e o taxista foram encaminhados pelos bombeiros ao pronto-socorro do Hospital Regional de Cotia, mas ainda não foi informado o estado de saúde das vítimas. Grávida, a esposa de Sérgio foi contactada pela polícia e deslocou-se até a delegacia central da cidade.   Até as 4h15 deste sábado a pista sentido capital-interior da Raposo estava interditada, mas não havia congestionamento pois a Polícia Rodoviária Estadual montou um desvio por uma faixa extra, um recuo à direita, que dá acesso a um viaduto existente próximo ao local do acidente.

Mais conteúdo sobre:
RAPOSO TAVARES ACIDENTE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.