Governo de São Paulo
Governo de São Paulo

Doria diz que estatal chinesa tem interesse em despoluir o Pinheiros

Segundo governador, China Railway Construction Corporate quer aportar recursos no projeto em troca de explorar transporte no rio

Pedro Venceslau, enviado especial a Pequim

05 de agosto de 2019 | 11h38

PEQUIM - Em busca de investidores para patrocinar o projeto de despoluição do Rio Pinheiros, o governador de São PauloJoão Doria, (PSDB) disse nesta segunda-feira, 5, em Pequim, que a estatal chinesa China Railway Construction Corporate mostrou "claro e vivo interesse" em aportar recursos na iniciativa em troca de explorar o transporte de cargas e passageiros no rio, além de entretenimento nas margens. 

O governador visitou a empresa com os presidentes da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), Benedito Braga, e da InvestSP, Wilson Mello. 

A comitiva também visitou a Beigin Water Enterprise Group, estatal responsável pelo saneamento na capital chinesa, e firmou uma parceria de intercâmbio de técnicos. 

O governador prometeu durante a campanha que iria despoluir o Rio Pinheiros até 2022 e o Tietê em dez anos.

O projeto Novo Rio Pinheiros está sendo tratado como uma das maiores de Doria para apresentar na eleição de 2022, quando o tucano planeja disputar o Palácio do Planalto.  O modelo de parceria, porém, ainda não foi definido. 

Ao lado de Doria, o presidente da Sabesp, Benedito Braga, disse que já abriu licitação para tirar esgoto dos afluentes do Pinheiros. 

Questionado sobre o projeto de despoluição do Rio Tietê, uma promessa de campanha não cumprida pelo ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), Braga disse que não há um prazo definido.

"Vamos melhorar o Tietê também, mas não dá para dar um prazo. Mas vai ser em menos de 20 anos", afirmou. 

Doria viajou à China com uma comitiva de cinco secretários, quatro presidentes de autarquias e 30 empresários. 

Na sexta-feira, 9, o governador vai inaugurar em Xangai um escritório na China para promoção de investimentos em São Paulo.

"A Apex (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) sofreu em sete meses duas alterações de direção. Isso cria instabilidade em uma agência de promoção internacional. Inspirado nisso, criamos um novo modelo  (na InvestSP) com mais autonomia política e financeira"

Quando perguntado sobre os resultados concretos da última viagem à China como prefeito, em 2017, Doria afirmou que a aquisição da startup brasileira 99 pela chinesa Didi Chuxing foi "fruto" daquela viagem.

Privatização da Sabesp

Presente na coletiva, o secretário da Fazenda, Henrique Meirelles, comentou sobre a intenção de desestatizar da Sabesp. Segundo ele, o projeto está sujeito a aprovação da lei de saneamento e a privatização seria mais atraente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.