Nº de mortes induzidas pode ser ainda maior

O número de mortes induzidas pela médica Virgínia Soares de Souza, de 56 anos, ex-chefe da UTI do Hospital Evangélico de Curitiba, pode ser maior do que as sete investigadas. O Fantástico revelou ontem que auditoria do Ministério da Saúde identificou mais de 20 casos semelhantes e finaliza a análise de quase 300 outros. O Ministério Público deve pedir hoje a volta da médica à prisão. Ela foi solta no dia 20.

O Estado de S.Paulo

25 Março 2013 | 02h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.