Nº de flagrados no bafômetro cresce 164% na Páscoa

Aumento ocorre no 1º feriado após a decisão do STJ que suavizou legislação; nova lei seca deve ser votada amanhã pelo Congresso

BRUNO RIBEIRO, O Estado de S.Paulo

10 Abril 2012 | 03h02

A Polícia Militar Rodoviária flagrou 320 motoristas alcoolizados nas rodovias estaduais no feriado de Semana Santa. Isso significa um aumento de 164% em comparação com o mesmo feriado do ano passado. Paralelamente, os acidentes e as mortes caíram nas estradas paulistas, na mesma comparação com 2011.

Desses 320 motoristas, 26 haviam bebido tanto que foram presos por crime de trânsito - quando a concentração de álcool por litro de sangue supera 6 decigramas. O total de motoristas nessa situação aumentou 82% ante os 14 casos registrados no ano passado. Todos os motoristas foram detidos em flagrante e levados para delegacias. O aumento ocorre no primeiro feriado após decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que flexibiliza a lei seca - novas regras devem ser votadas amanhã no Congresso.

A Polícia Militar Rodoviária não informou quantas pessoas foram submetidas ao teste do bafômetro entre a madrugada de quinta-feira e a de ontem. Mas disse que apreendeu 1,1 mil veículos, 232 carteiras de habilitação e 2.377 documentos de veículos por irregularidades diversas. A polícia prendeu em flagrante 58 pessoas cometendo crimes diversos e, durante as blitze, encontrou sete foragidos da Justiça, recolheu oito armas de fogo e recuperou 15 carros roubados. Ao todo, 20.476 multas foram aplicadas.

Acidentes. As ações mais pesadas de fiscalização tiveram resultado imediato. O número de acidentes neste ano caiu um terço em relação à Semana Santa do ano passado. Foram 1.035 ocorrências no último feriado, contra 1.542 casos em 2011. Já o número de pessoas feridas caiu 25% em relação ao ano passado - passou de 815, em 2011, para 611 entre a quinta-feira e a madrugada de ontem.

Nem todas as comparações, no entanto, têm números positivos. O total de mortos nas rodovias paulistas ficou praticamente estável: de 41, em 2011, foi para 42 no último feriado.

Em nota, a Polícia Militar Rodoviária apresentou justificativa para o número de mortes: "Do total de vítimas (que morreram), quase 52,3% decorreram de acidentes do tipo colisão frontal e atropelamentos, cujo comportamento imprudente de alguns condutores e a falta de adoção de ações seguras por parte dos pedestres resultaram nessas fatalidades. Em apenas três acidentes do tipo colisão frontal, tivemos um somatório de 14 vítimas, que representaram um terço das mortes de todo o feriado prolongado", informa a nota.

Federais. Já o número de mortes nas rodovias fiscalizadas pela Polícia Rodoviária Federal caiu 6% na comparação com a Semana Santa de 2011. Foram 117 mortes, contra 155 registradas no ano passado. Os totais de acidentes e de pessoas feridas também registraram queda. No caso dos acidentes, a redução foi de 26% (de 3.518 para 2.569). Já no número de feridos, a diminuição foi de 31% (de 2.223 para 1.524).

A Polícia Rodoviária Federal também fiscalizou a embriaguez dos motoristas. E flagrou581 condutores bêbados. Levando em conta que mais de 14 mil pessoas foram submetidas ao teste do bafômetro durante o feriado, de cada cem pessoas abordadas, quatro estavam sob efeito de álcool. Perto de metade dos motoristas flagrados bêbados também tinha mais de 6 decigramas de álcool por litro de sangue.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.