Nº de atendidos ajudará a checar lotação da Kiss

A Polícia Civil recebeu a relação dos atendidos por serviços médicos no incêndio da boate Kiss em Santa Maria (RS), em janeiro, que matou 240. A lista da Secretaria de Estado da Saúde tem cerca de 600 nomes e será comparada com outras relações feitas pelos investigadores com base em depoimentos e cadastro feito pela internet. A ideia é estimar o total de pessoas que estavam na Kiss e checar se houve superlotação. A boate comportava 691 pessoas, mas policiais calculam que 800 estavam no local na noite da tragédia.

O Estado de S.Paulo

07 Março 2013 | 02h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.