Músico é encontrado enforcado em seu escritório no litoral paulista

Ricardo Vatanabe, de 42 anos, foi candidato a vereador em Santos, mas não se elegeu; polícia trabalha com a hipótese de homicídio e suicídio

Zuleide de Barros - O Estado de S. Paulo,

28 Novembro 2012 | 20h01

SANTOS - O ex-candidato a vereador Ricardo Vatanabe, de 42 anos, mais conhecido como o Japonês do Funk, foi encontrado morto por estrangulamento na madrugada desta quarta-feira, 28, no interior do seu escritório, localizado no bairro do Marapé, em Santos. Ricardo era um dos proprietários de uma casa noturna em São Vicente, a Fantastic Chopperia.

De acordo com a Polícia Militar, o encontro do corpo foi denunciado por volta das 2 horas. Quando chegaram ao escritório, na Rua Nove de Julho, os policiais encontraram o Vatanabe sentado em uma cadeira, enforcado por um fio. Não havia sinais de arrombamento na casa. Mas as câmeras de segurança, que poderiam ter registrado as imagens do local, não estavam funcionando. Os equipamentos foram desligados por volta das 20 horas de terça-feira.

Segundo informou um amigo da vítima, Nélson Pereira Ramos Júnior, que esteve com Ricardo até a meia-noite tomando cerveja, como fazia de costume, ele retornou ao escritório para pegar um celular que havia esquecido no local. Ao se despedir do amigo, ligou para a esposa do empresário e lhe informou o marido logo estaria em casa. Por volta das 2 horas, foi ela quem ligou para Nélson para avisar que o ele não havia chegado em casa.

A polícia, que até o final da tarde realizava perícia no local, não descarta as hipóteses de homicídio e suicídio.

Nascido em Presidente Prudente, no interior de São Paulo, Ricardo Yoshimi Arato Vatanabe mudou-se ainda menino para Santos. Começou a trabalhar com administração e corretagem de imóveis, mas sempre esteve envolvido com a música. Em 2002 foi incentivado por dois MCs a investir na carreira musical, quando resolveu gravar um CD. Foi nesta ocasião que recebeu o apelido de Japonês do Funk.

Com a música "É Marapé" passou a ser conhecido em toda a região da Baixada Santista. Começou a realizar shows, chegando a reunir 14 mil pessoas no Clube dos Portuários, no bairro do Marapé. Tornou-se então parceiro da casa noturna de São Vicente. O bordão utilizado nos shows "Falô lindão! Falô Lindona", chegou a ser utilizado nas duas candidaturas a vereador pelo PP, em 2008 e neste ano. Não foi eleito, apesar de ter recebido 3.600 votos, o sétimo candidato mais voltado na última eleição, o que lhe rendeu o cargo de suplente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.