Museu do Relógio é opção de lazer para o fim do ano

Museu do Relógio é opção de lazer para o fim do ano

Com cerca de mil visitas mensais, a meta do acervo é aumentar o fluxo de interessados pela história do relógio

O Estado de S. Paulo

13 Dezembro 2014 | 15h06

Com quase 40 anos de existência, o Museu do Relógio, na zona oeste de São Paulo, é opção de lazer cultural e gratuito para o paulistano neste fim de ano. Aberto durante todo o ano, o lugar abriga modelos históricos e curiosos de relógios, vindos de todas as partes do mundo, mas as visitas devem ser agendadas.

Resultado de uma coleção particular do empresário e professor Dimas de Melo Pimenta, o museu tem, hoje, 650 peças em exposição. Em formato de linha do tempo, o museu conta a história da medição do tempo com os modelos criados pela humanidade ao longo dos anos. Os destaques da casa são para os populares cucos, para um relógio que faz café e também para os falantes e musicais. Os primeiros relógios de ponto produzidos no mundo também fazem parte do acervo, assim como um modelo Hewlett Packard, mais avançado do mundo. 

O primeiro modelo a ser adquirido por Pimenta, criador do museu, foi um relógio suíço de bolso da marca Doxa. Artigo de colecionador, foi comprado em 1950 em uma viagem feita ao interior de São Paulo. A partir da primeira aquisição, o professor Dimas deu início ao seu acervo com novas compras e doações. Em 1975, há 39 anos, surgiu a necessidade da abertura de um espaço para organização das peças. "Decidir manter o espaço aberto para visitação foi fácil diante do acervo que já se tinha naquela época", conta por meio de assessoria o grupo que administra o museu - a empresa Dimep.

Com entrada gratuita, para visitar o Museu do Relógio basta entrar em contato pelo número: (11) 3646-4000.

Serviço

Funcionamento: 2ª à 6ª das 09h00 às 11h30 e das 14h00 às 17h00.

Somente com agendamento - O museu não abre em feriados e vésperas.

Endereço: Av Mofarrej 840, Vila Leopoldina 

Contato: (11) 3646-4000. www.dimep.com.br

Mais conteúdo sobre:
bairrossp lapa museu do relógio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.