Clayton de Souza/Estadão
Clayton de Souza/Estadão

Museu de Zoologia reabre no Ipiranga

A partir deste fim de semana, espaço apresenta coleção renovada e "discurso preservacionista"

Gustavo Zucchi, O Estado de S. Paulo

28 Agosto 2015 | 23h11

Uma das atrações mais famosas do Ipiranga volta a receber vistas a partir deste fim de semana. O Museu de Zoologia da USP, fechado há quatro anos para reformas, apresenta agora uma coleção renovada e uma nova exposição chamada "Biodiversidade: conhecer para preservar". O espaço funciona de quarta a domingo com ingressos a R$ 10,00 (R$ 5,00 para quem for estudante ou tiver mais do que 60 anos). Crianças até 6 anos, professores da rede pública e funcionários e alunos da USP não pagam para entrar. 

"Mudamos a linguagem, a cenografia e atendendo ao pedido do público, inserimos mais animais em nossas galerias", conta Maria Isabel Landim, professora da Divisão de Difusão Cultural do Museu de Zoologia. Segundo ela, o museu assume um discurso preservacionista nessa nova fase. Entre as novidades, há um laboratório para simular os bastidores do museu, permitindo ao público interagir com o acervo em atividades programadas.

O Museu de Zoologia abriga uma das maiores coleções de animais brasileiros do mundo. Aberto em 1895, começou como a coleção doada pelo Conselheiro Francisco Mayrink, originalmente reunida por Joaquim Sertório a partir de 1870. O prédio atual, reformado nesses últimos quatro anos, é da década de 1940. Hoje, além da função educativa do museu, serve como banco de dados para pesquisadores e centro de formação para profissionais.

"A visita vale pela bela exposição e para uma reflexão sobre o papel que desempenhamos na crise atual da biodiversidade e sobre a contribuição de nossa instituição na produção de conhecimento relevante que visa em última instância a sua preservação", explica Maria Isabel.

Mesmo com a possibilidade do acervo ser transferido para a Cidade Universitária, em um espaço dedicado as várias coleções do campus, a expectativa é que o Museu de Zoologia continue no Ipiranga. "Estaremos no Ipiranga pelos próximos anos e esse projeto de longa duração foi concebido para este edifício, muito especial, construído especificamente para abrigar o nosso museu", diz a professora.

A nova exposição é bilíngue (inglês e português) e está aberta de quarta a domingo, das 10h às 17h. O museu fica no número 481 da avenida Nazaré.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.