Muro desaba e mata duas crianças no Tremembé

Menina de 7 anos e garoto de 10 brincavam em rede presa no muro; outro menino, de 8 anos, se feriu no acidente

Elvis Pereira, O Estado de S.Paulo

24 de junho de 2011 | 00h00

A queda de um muro provocou ontem a morte de duas crianças - uma menina de 7 anos e um garoto de 10 - na região do Tremembé, na zona norte da capital paulista. Um menino de 8 anos também se feriu e foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros - não havia informações sobre o estado de saúde dele até as 23 horas de ontem.

O acidente ocorreu em uma casa na Rua Miranda de Souza, no bairro de Jardim Hebrom. De acordo com a Defesa Civil, quatro crianças armaram uma rede em um cômodo que está em construção e passaram a brincar ali. Por volta das 16h30, a parede na qual a rede havia sido presa cedeu. Suspeita-se de que a estrutura não tenha suportado o peso das crianças, pois as colunas de sustentação ainda não haviam sido erguidas.

Sete equipes dos bombeiros seguiram para o local e resgataram as três vítimas. Tanto a menina quanto o garoto, de 10 anos, foram levados para o Hospital Municipal São Luiz Gonzaga. A primeira chegou sem vida, por volta das 17 horas. O menino morreu 20 minutos após dar entrada no pronto-socorro, informou a Secretaria Municipal da Saúde. A pasta não revelou a causa da morte de ambos.

A terceira vítima, segundo os bombeiros, foi encaminhada para o Complexo Hospitalar Padre Bento, em Guarulhos. Mas, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, o garoto não constava da relação de pacientes atendidos no local.

Muito abalados, os parentes das crianças não quiseram comentar o caso com a imprensa. A ocorrência seria registrada ontem à noite no 73.º Distrito Policial (Jaçanã)

Área de risco. A residência onde houve o acidente está situada em uma das 407 áreas de risco da capital e havia sido interditada em 2009 - assim como imóveis vizinhos. De acordo com a Defesa Civil, existe a possibilidade de o terreno ceder, causando um deslizamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.