Muro de centro judaico no Sumaré é pichado

O muro do Centro de Cultura Judaica, no Sumaré, amanheceu pichado na manhã de ontem. Além da suástica nazista, as frases "propina do Planalto" e "trabalho comunista", o nome do humorista Rafinha Bastos e as palavras família, "Impecílio", Jeová e igreja foram grafadas.

, O Estado de S.Paulo

14 de agosto de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.