Muro da casa de Celso Pitta é pichado em SP

Pichadores escreveram as frases 'cadeia é só para pobre' e 'Pitta, pague a Nicéa'

Daniela do Canto, do Jornal da Tarde,

06 Dezembro 2008 | 03h39

O muro da casa do ex-prefeito Celso Pitta, na Rua General Mena Barreto, no Jardim Paulista, zona sul de São Paulo, foi pichado na noite desta sexta-feira com os seguintes dizeres: "cadeia é só para pobre" e "Pitta, pague a Nicéa". A pichação acontece dois dias após a reaparição do ex-prefeito, que veio à público para anunciar que não era mais procurado depois de obter na Justiça um habeas corpus, duas semanas após ter a prisão decretada por conta da dívida com a pensão da ex-mulher, Nicéa Camargo. O grupo responsável pelo ataque, que se identifica como Túmulos, é o mesmo que começou a aparecer no ano passado com várias outras pichações inspiradas em fatos que ganharam destaque na imprensa, como no caso do juiz aposentado Nicolau dos Santos Neto e do casal de bispos Estevam e Sônia Hernandes, da Igreja Apostólica Renascer em Cristo. Pitta foi declarado foragido em 21 de novembro, quando a polícia tentou cumprir um mandado de prisão expedido dois dias antes devido ao não-pagamento de R$ 120 mil em pensão alimentícia à ex-mulher. Segundo ele, nas duas semanas conseguiu reunir "alguma quantia" para pagar Nicéa, que, conforme os seus advogados, foi depositada em juízo. A família de Nicéa, porém, não confirmou.

Mais conteúdo sobre:
Celso Pittapichação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.