Multa para gasto excessivo de água ficará restrita a cidades da Grande SP

Cidades do interior não serão punidas por gasto acima da média dos 12 meses do ano passado

Fabio Leite, O Estado de S.Paulo

02 Maio 2014 | 02h06

Os moradores das 11 cidades fora da Grande São Paulo que serão incluídas a partir deste mês no plano de bônus da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) não serão multados, caso aumentem o consumo de água, segundo a concessionária.

A princípio, Bragança Paulista, Piracaia, Nazaré Paulista, Joanópolis, Vargem, Pinhalzinho, Paulínia, Itatiba, Morungaba, Monte Mor e Hortolândia estão fora do programa que cobrará 30% de quem elevar o gasto com água em relação à média dos 12 meses do ano passado.

Segundo o governo Geraldo Alckmin (PSDB), a Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp) já aprovou a proposta, que agora precisa apenas do aval da Procuradoria-Geral do Estado para entrar em vigor. Procurada, a Arsesp não confirmou a decisão. Entidades de defesa do consumidor dizem que a medida fere a legislação. O governo nega.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.