Multa indevida e ofensas

CET - FALTA DE RESPEITO COM O CIDADÃO

O Estado de S.Paulo

08 de junho de 2012 | 03h02

Em 23/2 tive uma breve discussão com um agente da CET e, na semana seguinte, tentei registrar uma reclamação. Não consegui porque não tinha o número do agente ou da viatura. Passado algum tempo, recebi uma multa improcedente com a mesma data e horário da discussão e, com o n.º do agente em mãos, fiz a reclamação e a CET prometeu resposta em 15 dias. Após mais de 30 dias sem resposta, acionei a Assessoria de Assuntos Metropolitanos (SGM), que, em 21/5, enviou uma carta dizendo que o agente desconhece a reclamação do condutor e que não é de sua índole faltar com respeito a qualquer usuário. Até aí já esperava essa resposta, porque seria hilário se ele assumisse que forjou uma multa por vingança. Porém, a carta tem um item que deixa qualquer fato em segundo plano. No 3.º parágrafo a CET diz que sou mentiroso e desonesto ("falto com a verdade e utilizo meios desonestos")! Seria plausível dizer que é uma palavra contra a outra e que o caso carece de provas, mas não rebater uma queixa cometendo crime de injúria!

SANDER NASSA / SÃO PAULO

A CET lamenta a linguagem da carta recebida pelo leitor e pede desculpas. Sobre o cancelamento da infração, diz que o leitor pode interpor recurso administrativo contra a penalidade, caso se sinta injustiçado.

O leitor comenta: O agente da CET lavra uma multa não cometida por simples vingança. Reclamo e a CET responde com ofensas. E ainda corro o risco de ter prejuízo financeiro, caso o parecer de julgamento da multa não seja favorável! Assim caminha a humanidade, ou melhor, a CET.

TELEFÔNICA/VIVO

Empresa ficou sem telefone

Não sei mais a quem recorrer para resolver os constantes problemas que minha empresa, em Araçariguama (SP), está tendo com a Telefônica/Vivo, que presta um péssimo serviço. Minhas queixas vêm desde 2011 e o problema é generalizado em todo o distrito industrial. Tenho quatro linhas telefônicas e duas delas pararam de funcionar em 8/5. Todos os dias ligamos na Telefônica/Vivo, eles dizem que vêm arrumar e não aparecem. E o pior é que não temos como mudar de empresa, já que o serviço é monopolizado pela Telefônica/Vivo.

FRANKSINEI SANCHES

/ SÃO PAULO

A Telefônica/Vivo informa que, após ajustes técnicos, as linhas do leitor estão funcionando normalmente. A empresa informa ainda que o cliente será ressarcido, em conta telefônica, do valor correspondente à fração da tarifa de assinatura, proporcionalmente ao período em que o serviço apresentou problema.

O leitor relata: A solução da Telefônica/Vivo não durou muito. Uma das linhas parou de funcionar novamente em 25/5 e, até agora, ninguém a arrumou, apesar das promessas de reparo num prazo de dois dias. Independentemente de nos ressarcirem pelos dias sem telefone, o maior problema não é esse. Como pode uma empresa ficar sem telefone por tantos dias consecutivos?

NET

Cobranças indevidas

Possuíamos um Combo da NET com TV, internet e telefone. Como o valor sofreu alteração, em 15/4 minha mãe ligou na NET e solicitou o cancelamento da TV. A retirada do aparelho foi agendada por três vezes, mas nunca ocorreu. Com o produto já cancelado, a cobrança de maio veio com o valor total e minha mãe ligou para reclamar. Disseram para desconsiderar a fatura e ficaram de mandar uma nova até 11/5. Em 10/5 foi debitado o valor de R$ 124 da conta da minha mãe e ainda foram cobrados R$ 10 pelo envio de boleto! Em 15/5, ao reclamar novamente, a atendente não resolveu o problema e ainda desligou o telefone na cara dela. A NET engana os consumidores!

MARIANA LAZZARINI / SÃO PAULO

A NET informa que, em contato com a cliente, resolveu as questões citadas.

A leitora desmente: Estava aguardando a chegada da fatura para ter certeza: o problema não foi solucionado! A solicitação, feita em abril, de nada valeu. O aparelho ficou encostado, esperando ser retirado, o que ocorreu só em 19/5 por incompetência da prestadora de serviços. Os valores cobrados referentes a abril e maio vieram incluindo a TV. Isso é um absurdo, pois solicitamos o cancelamento do serviço em abril! Pedi, em 15/5, as gravações referentes a esse problema e a NET tinha um prazo de 10 dias para enviar esse material. Liguei para cobrá-los e disseram que o pedido foi feito em 31/5, o que é mentira!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.