Hélvio Romero/Estadão
Hélvio Romero/Estadão

Multas de rodízio em áreas de alagamento deverão ser desconsideradas

Caminhões que circularam nas marginais no horário de restrição também não sofrerão penalidades, segundo Departamento de Operação do Sistema Viário

Priscila Mengue, O Estado de S.Paulo

07 Abril 2017 | 16h42

SÃO PAULO - Em nota, o Departamento de Operação do Sistema Viário (DSV) informou que "fará todo o esforço necessário" para não multar motoristas que infringiram o rodízio nos pontos de alagamentos de São Paulo atingidos entre a quinta-feira, 6, e a sexta-feira, 7. A decisão também deverá ser estendida aos caminhões que circularam fora do horário permitido nas marginais do Tietê e de Pinheiros. O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) registrou até 15 pontos intransitáveis. Além disso, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) bloqueou ao menos 38 vias para "garantir maior fluidez". 

Em entrevista à Rádio Eldorado, o presidente da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), João Octaviano Machado Neto, afirmou que eventuais infrações de trânsito emitidas por radares poderão ser revisadas devido ao dia "atípico". Segundo ele, os agentes de trânsito também foram orientados a flexibilizar penalizações nas áreas mais afetadas pela chuva - que caiu entre a noite de quinta-feira, 6, e a madrugada de sexta-feira, 7, e superou a média prevista para o mês.

"Caso o motorista receba alguma notificação, a orientação é entrar com recurso, explicando as razões do fato, conforme determina o Código de Trânsito Brasileiro", diz a nota. Confira aqui um passo a passo de como solicitar a revisão de uma multa.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.