Mulheres são 80% dos avaliadores

A correção das redações do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) vai mobilizar 8.795 corretores, contingente 54,46% superior à edição do ano passado. De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), 79,8% dos corretores são mulheres e 20,2%, homens.

Rafael Moraes Moura / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

27 de outubro de 2013 | 02h10

Todos são graduados na área de Letras com formação em Língua Portuguesa.

O treinamento deve se estender por um período de 136 horas, presenciais e a distância. Em 2012, a capacitação levou 100 horas e, em edições anteriores, apenas 8. O Estado apurou que as redações serão corrigidas entre 12 de novembro e 20 de dezembro.

Com o aumento do rigor na correção das redações, o Inep estima que 52% das redações sejam avaliadas por um terceiro corretor - no ano passado, a proporção foi de 26%.

Em nota, o Inep informou que trabalha constantemente para "aperfeiçoar os mecanismos de correção das redações". "Prova deste esforço é a criação, neste ano, de coordenações regionais para monitorar, em tempo real, o processo de correção e a ampliação da equipe de avaliadores."

Mais conteúdo sobre:
enem

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.