Polícia Civil
Polícia Civil

Mulher troca remédio da sogra por veneno de rato no interior de São Paulo

Cuidadora desconfiou de que idosa estava sendo envenenada; vídeo mostrou cápsula adulterada

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

12 Junho 2018 | 20h19

Correções: 13/06/2018 | 18h41

SOROCABA – Uma mulher de 40 anos tentou matar a sogra trocando o conteúdo de cápsulas de remédio por veneno de rato, em Dois Córregos, no interior de São Paulo. A idosa, de 76 anos, passou mal após ingerir o veneno, mas sobreviveu.  A nora suspeita foi presa nesta segunda-feira, 11.

+ Justiça reduz culpa de mãe na morte do menino Joaquim

De acordo com a Polícia Civil, a idosa vinha passando mal de forma recorrente após tomar medicação de uso contínuo. Em uma das ocasiões, ela soltou espuma pela boca.

A cuidadora teve a suspeita de que a idosa estava sendo envenenada e, na segunda-feira, encontrou uma cápsula adulterada de remédio. Ela chamou uma sobrinha da idosa e, então, gravaram um vídeo com o celular no momento em que abrem uma cápsula e encontram o veneno. 

A nora não morava na casa, mas fazia visitas à sogra doente. À Polícia Civil, ela admitiu o crime e disse que tinha mágoa da sogra pela forma como ela tratava o filho, seu marido. A suspeita foi autuada em flagrante por tentativa de homicídio, com agravante por se tratar de parente e pessoa idosa, sem chance de se defender. Nesta terça-feira, 12, em audiência de custódia, a justiça decidiu manter a suspeita na prisão.

Correções
13/06/2018 | 18h41

Diferentemente do que foi informado, a família da idosa não instalou câmera no quarto da paciente por desconfiar da cuidadora, em Dois Córregos. Conforme a família, foi a própria cuidadora que teve a suspeita de que a idosa estava sendo envenenada e, na segunda-feira, 11, encontrou uma cápsula adulterada de remédio. Ela chamou uma sobrinha para verificar e só então ela gravou um vídeo com o celular do momento em que elas abrem a cápsula e encontram o veneno.

A informação sobre a câmera havia sido passada inicialmente à Polícia Civil pelos policiais que estiveram na casa, mas foi corrigida posteriormente. Conforme o delegado Márcio Moretto, a cuidadora já havia descartado anteriormente uma cápsula de remédio por suspeitar que havia sido manipulada. Com a gravação do vídeo indicando a troca do medicamento pelo veneno, a nora foi autuada em flagrante por tentativa de homicídio qualificado. Segundo o delegado, ela admitiu que já havia feito a troca em outra ocasião. Na tarde de terça-feira, 12, a Justiça decretou a prisão preventiva da suspeita.
 

Mais conteúdo sobre:
envenenamento Dois Córregos [SP]

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.