Mulher tira a roupa ao ser barrada em porta de banco no interior de SP

Cliente ficou só de calcinha e sutiã em protesto por ter sido impedida de entrar na agência mesmo depois de ter deixado celular e bolsa

José Maria Tomazela , O Estado de S. Paulo

04 Dezembro 2014 | 19h07

SOROCABA - Uma cliente tirou a roupa e ficou seminua em protesto por ter sido barrada na porta giratória de uma agência da Caixa Econômica Federal, nesta quinta-feira, 4, em Sorocaba. Depois de ter se despojado da bolsa e do celular e não ter o acesso liberado, ela discutiu com os seguranças começou a tirar a roupa, ficando só de calcinha e sutiã. 

Mesmo assim, a porta giratória não destravou. Outra cliente registrou a cena com o celular e a foto foi parar nas redes sociais. A autora do protesto não foi identificada.

A Polícia Militar foi acionada, mas quando chegou a jovem já estava vestida. Os policiais optaram por orientar a mulher e os seguranças, liberando os envolvidos. 

A Caixa informou que a cliente foi atendida normalmente após ter se recomposto. Informou ainda que as portas giratórias com detectores de metal são usadas em suas agências em atendimento à Lei 7.102/83 que disciplina a segurança em estabelecimentos financeiros. O equipamento visa a impedir principalmente o acesso de pessoas portando armas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.