Mulher só passará por revista íntima em cadeia

A Câmara dos Deputados aprovou ontem projeto proibindo empresas privadas e órgãos públicos de fazer revista íntima de funcionárias e clientes do sexo feminino. O texto permite a revista de mulheres em ambientes prisionais e sob investigação policial, desde que feita por mulher. O texto aprovado prevê multa de R$ 20 mil ao empregador e o dobro na reincidência. O dinheiro da multa vai para órgãos de proteção à mulher. O texto foi votado em homenagem à Semana da Mulher. "A revista é motivo de constrangimento ", disse a deputada Alice Portugal (PC do B-BA), autora do projeto, que tem de ser votado pelo Senado antes de ir à sanção presidencial.

, O Estado de S.Paulo

03 Março 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.