Mulher simula sequestro de perfil falso do Facebook para se vingar do ex

Funcionária de supermercado havia criado página na rede social para entrar em contato com um homem

Chico Siqueira, Especial para O Estado

27 Março 2014 | 19h11

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO - Uma mulher mobilizou por quatro dias o Grupo Antissequestro da Polícia Civil de São José do Rio Preto (SP) com a denúncia de sequestro de uma amiga que era, na verdade, um perfil falso no Facebook que ela mesma tinha criado.

Funcionária de um supermercado em Rio Preto, A.L. , de 36 anos, foi autuada por notícia de falsa comunicação de crime. Por se tratar de infração de menor poder ofensivo, ela foi ouvida em declaração em termo circunstanciado e colocada em liberdade, mas pode pegar de 1 a 6 meses de detenção. A moça preferiu não dar entrevista sobre o assunto.

"Ela criou um perfil falso na rede social, com o nome fictício de Nay Zaffalon, com fotos de uma jovem bonita, de aproximadamente 20 anos. Depois, fingiu ser amiga de Nay para entrar em contato com um homem com quem se relacionou durante cinco anos", explicou o delegado Fernando Augusto Nunes Tedde, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), responsável pelo caso.

Pelo perfil de Nay, A.L. ficou amiga de R.A., com quem passou a se relacionar. Com a desculpa de consolar o amigo, que estaria interessado em Nay, A.L manteve um longo romance e chegou a morar com o rapaz. Na semana passada, R.A. terminou a relação, alegando que a paixão por Nay falava mais alto.

Para se vingar do ex - que também não pagara multas de sua motocicleta (R.A. foi multado por dirigir sem carteira de habilitação) - A.L. o denunciou por sequestro à polícia. "Passamos a desconfiar quando tentamos localizar a vítima, que não tinha parentes, endereço ou amigo físico, a não ser a moça", contou o delegado. R.A. também não queria ser ouvido pela polícia e passou a dificultar sua localização.

Pressionada a prestar maiores esclarecimentos, A.L. pediu para que a denúncia fosse desfeita. Foi então que a polícia marcou uma acareação entre ela e R.A., realizada nesta quinta-feira, 27. A.L. então confessou que tinha criado o perfil, que era falso, e que fez a denúncia para se vingar do ex-companheiro.

A reportagem não conseguiu localizar A.L. e R.A. para comentar o assunto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.