Mulher que sobreviveu a atentado é assassinada em Bauru-SP

Em julho atiraram três vezes nela quando estava em frente de casa; ontem, foi atacada enquanto se recuperava

Jair Aceituno, O Estado de S.Paulo

20 de agosto de 2008 | 19h37

Vítima de dois atentados em pouco mais de um mês, Fabiana da Silva, de 31 anos, moradora do bairro Fortunato Rocha Lima, na periferia de Bauru, morreu na noite de terça-feira, 19, com três tiros no tórax. Na noite de 9 de julho, a mulher saiu de dentro de sua casa para atender ao telefone público instalado próximo ao seu portão, quando foi atingida por três tiros, sendo um no tórax, um no braço esquerdo e outro na cabeça. Ficou internada por 14 dias e agora se recuperava em casa, quando foi novamente atacada e não resistiu. Segundo a mãe, que pediu para seu nome não ser divulgado, Fabiana estava se preparando para tomar banho, quando um homem invadiu a casa e fez os disparos, com uma pistola. O quarto ficou cheio de sangue e ali ainda resultaram alguns cartuchos não detonados, que levam policiais a acreditarem que a armas "engasgou". Depois do primeiro atentado, a polícia prendeu o suspeito Paulo Henrique Gomes Lopes, de 31 anos. A vítima o reconheceu como autor dos disparos e disse que na hora do crime ele estava acompanhado por uma mulher. Apurou-se que o crime ocorreu por vingança e que haviam várias pessoas envolvidas no problema. A polícia procura agora o autor do segundo que, segundo testemunhas, estava bem vestido e demonstrou conhecer bem a vítima e sua casa.

Tudo o que sabemos sobre:
bauropolíciaatentado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.