Mulher que matou e esquartejou marido é transferida para o Presídio de Tremembé

Elize Matsunaga, de 30 anos, acusada de matar e esquartejar o marido, foi transferida ontem da Cadeia de Itapevi para o Presídio Feminino de Tremembé. Anteontem, a Justiça aceitou denúncia do promotor José Carlos Cosenzo contra ela. Elize matou o diretor executivo da empresa de alimentos Yoki, Marcos Matsunaga, de 41 anos, em maio. A Justiça também decretou sua prisão preventiva. Elize deve ficar detida durante a instrução processual.

O Estado de S.Paulo

21 de junho de 2012 | 03h03

O promotor afirmou que Elize matou o marido por motivos financeiros. Cosenzo também disse que ela pagou R$ 7 mil ao detetive que flagrou Matsunaga com uma amante. Elize alegou que a descoberta do caso culminou no assassinato.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.