Cidade da Criança de São Bernardo do Campo
Cidade da Criança de São Bernardo do Campo

Mulher que caiu de brinquedo no ABC morreu de traumatismo craniano

Ilma Pereira de Souza sofreu acidente em montanha-russa infantil na Cidade da Criança, em São Bernardo do Campo, no dia 24

Felipe Cordeiro e Júlia Marques, O Estado de S.Paulo

02 de agosto de 2019 | 13h00
Atualizado 02 de agosto de 2019 | 15h03

SÃO PAULO - O laudo do Instituto Médico Legal (IML) de Santo André, no ABC paulista, concluiu que Ilma Pereira de Souza, de 40 anos, morreu em decorrência de um traumatismo craniano. A vítima caiu de um brinquedo no parque de diversões Cidade da Criança, em São Bernardo do Campo, no dia 24. Havia a suspeita de que ela tenha passado mal, mas a perícia apontou que a queda foi a causa da morte.

A Polícia Civil de São Paulo instaurou inquérito para investigar as circunstâncias da morte. O delegado Alberto José Mesquita Alves, do 1º Distrito Policial de São Bernardo, citou a necessidade de apuração de eventual homicídio culposo.

Ilma estava acompanhada da filha de 6 anos em um brinquedo chamado Brocumela, uma montanha-russa de pequeno porte voltada para crianças, quando caiu de uma altura de cerca de 1,5 metro e bateu a cabeça em um ferro. A atração tem a altura máxima de cinco metros.

A vítima foi socorrida e levada ao pronto-socorro do Hospital Estadual Mário Covas, em Santo André, mas não resistiu aos ferimentos e morreu horas depois.

Os familiares de Ilma questionam a segurança do brinquedo e citam a ausência de cinto de segurança e barra de travamento. De acordo com o marido dela, Aldo Joaquim de Souza, a prestação de socorro pela ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) demorou  aproximadamente 30 minutos.

"O parque deveria dispor de ambulância com equipe própria de socorristas, já que atende diariamente, principalmente nos meses de férias escolares, um grande número de clientes", afirmou, em nota, o advogado da família, Ariel de Castro Alves. "A criança estava ao lado da mãe quando ocorreu o acidente e ficou traumatizada. Todas as circunstâncias da ocorrência precisam ser devidamente esclarecidas." 

O Parque Cidade da Criança afirmou, em nota, que tomou conhecimento nesta sexta-feira, 2, do conteúdo do laudo, dos depoimentos das testemunhas e reiterou a solidariedade à família de Ilma. A administração do espaço aguarda o resultado da investigação, que depende de outros laudos.

De acordo com o parque de diversões, foi prestado atendimento imediato à vítima após a ocorrência, "seguindo o protocolo de segurança". O Cidade da Criança informou que o Samu foi acionado prontamente e que a ambulância chegou ao local em 20 minutos.

Ainda segundo o Cidade da Criança, este foi o primeiro incidente registrado no espaço em seus mais de 50 anos de funcionamento.

"O parque preza e sempre prezou pela segurança de seus visitantes, com um rígido calendário de manutenção e avaliação das condições de funcionamento dos brinquedos", declarou. "O Cidade da Criança reafirma que está à disposição das autoridades para esclarecimento dos fatos."

Parque Cidade da Criança de São Bernardo do Campo

A área onde se localiza o Parque Cidade da Criança, em São Bernardo, foi utilizada em filmes e novelas dos estúdios cinematográficos Vera Cruz. Após a gravação da novela Redenção, da TV Excelsior, o local passou ser administrado pela prefeitura do município da Grande São Paulo, por meio de permissões e concessões, e foi aberto ao público como um parque de diversões infanto-juvenil em 10 de outubro de 1968.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.