Mulher morre em favela e fogo consome fábrica

INCÊNDIOS

, O Estado de S.Paulo

27 de agosto de 2010 | 00h00

Uma mulher morreu carbonizada ontem durante incêndio em uma favela no Jardim São Francisco, zona leste de São Paulo. O fogo começou às 16h20 e foi controlado cerca de uma hora e meia depois. Na Vila Butantã, zona oeste, uma favela também foi queimada por volta das 13h40. Ninguém ficou ferido.

Até as 23 horas, o Corpo de Bombeiros tentava controlar um incêndio em uma fábrica de tintas em Jandira, na Grande São Paulo. O fogo começou por volta das 15 horas e, segundo a corporação, o combate às chamas foi iniciado pela brigada de incêndio da empresa, que retirou todos os funcionários do prédio. Ninguém ficou ferido.

Bombeiros de São Paulo e Barueri encontravam muita dificuldade em combater o fogo por causa da grande quantidade de material inflamável no local, na altura do km 32 da Rodovia Castelo Branco. As entradas da cidade foram bloqueadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.