Reprodução Google Street View
Reprodução Google Street View

Mulher morre após ter o corpo queimado pelo ex-namorado

Ela estava dentro do carro quando foi abordada pelo ex; ele usou uma garrafa de álcool para atear o fogo no corpo dela 

Rene Moreira, Especial para O Estado

22 Agosto 2018 | 12h22

FRANCA - Uma mulher de 46 anos morreu nesta quarta-feira, 22, três dias após ter o corpo queimado pelo ex-namorado em Franca, interior de SP. Vera Lúcia Coutinho estava dentro de seu carro na porta de casa, na rua Antônio Constantino, no Jardim Guanabara, na tarde do último domingo, 19, quando foi surpreendida pelo ex-namorado, que tinha uma garrafa pet cheia de álcool. 

Segundo testemunhas, o homem, que não aceitava o fim do relacionamento, jogou o líquido e ateou fogo ao corpo de Vera. Ele fugiu depois do crime. Maria Aparecida Coutinho, mãe da vítima, testemunhou o crime e sofreu queimaduras leves ao tirar a filha do carro.

Ela contou que estava na calçada quando o ex-namorado, José Velório Fonseca Mendes, de 32 anos, chegou com uma mochila nas costas. Em seguida, ele retirou a garrafa da bolsa e, questionado sobre o que tinha dentro, informou ser água. "Quando minha filha saiu de casa, entrou no carro e colocou o cinto, ele foi rápido, jogou o álcool e pôs fogo", conta.  

Para a polícia, Mendes responderá por feminicídio, pois houve premeditação do crime. Ele teve a prisão requisitada à Justiça, mas está foragido. 

 

Mais conteúdo sobre:
Franca [SP]mulherfeminicídio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.