Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Mulher é atropelada por ônibus no Largo do Pátio do Colégio

Segundo relatos de testemunhas, ela atravessava a rua quando foi atingida pelo veículo, que estaria dentro da velocidade permitida

O Estado de S. Paulo

15 Dezembro 2014 | 20h52

SÃO PAULO - Uma mulher morreu ao ser atropelada por um ônibus no Largo do Pátio do Colégio, no centro da capital paulista, na manhã desta segunda-feira, 15. Segundo relatos de testemunhas, ela atravessava a rua quando foi atingida pelo veículo, que estaria dentro da velocidade máxima permitida na frente do largo, que é de 30 quilômetros por hora.

O acidente ocorreu próximo da Rua Floriano Peixoto, por volta das 9 horas. A polícia não soube informar a idade da vítima, mas informou que se tratava de uma idosa. A via ficou completamente interditada.

O acidente ocorreu no mesmo dia em que a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) começou a adotar a velocidade máxima de 40 km/h em trechos das Avenidas Cásper Líbero, Rio Branco, São João, Ipiranga, 9 de Julho, Brigadeiro Luís Antônio e Liberdade e Rua da Consolação. Anteriormente, a máxima nessas vias era de 60 km/h.

Um dos objetivos da medida é diminuir a mortes por atropelamento. O centro da capital foi a primeira região em que começou a valer a chamada “Área 40”, em outubro de 2013, quando a velocidade foi reduzida na rótula central, delimitada pelas Avenidas Mercúrio e Ipiranga. Além da região central, vias na Lapa, na zona oeste, em Santana, na zona norte, e em Moema, na zona sul, tiveram redução. As próximas implementações, segundo a CET, devem ser em locais de grande movimento em bairros como Santo Amaro, na zona sul, e São Miguel Paulista, na zona leste da cidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.