Mulher confessa ter matado marido PM

A mulher do policial militar Gentil Roberto Brandini, de 42 anos, encontrado morto com um tiro na nuca e outro nas costas em sua casa, em São Pedro, no interior de São Paulo, confessou ontem que matou o marido. Em depoimento, a mulher disse que usou uma arma calibre 38 do marido para matá-lo, enquanto dormia. Ela afirmou ainda que o crime foi motivado por ciúmes. O casal estava em processo de separação. A mulher foi presa em flagrante. O corpo do PM foi enterrado na manhã de ontem.

O Estado de S.Paulo

06 de dezembro de 2012 | 23h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.