Mulher atropelada por ex-cunhado continua em estado grave

Segundo a polícia, alvo do atropelador seria a ex-mulher, que estava no mesmo grupo que a vítima

10 Abril 2012 | 11h23

SÃO PAULO, 10 - A ex-bancária Andréia Ariceles da Silva Souza, de 34 anos, continua internada em estado grave no Hospital Municipal Doutor Arthur Ribeiro de Saboya, no Jabaquara, centro-sul de São Paulo, após ter sido atropelada na noite desta segunda-feira,9. De acordo com a polícia o suspeito do atropelamento é seu ex-cunhado, o pintor Ademir Souza Pinto, de 38 anos, que fugiu após o acidente.

A intenção de Souza seria atingir a ex-mulher, que estava junto com a irmã no momento do atropelamento. Policiais militares da 4ª Companhia do 46º Batalhão foram acionados e encaminharam os dados da ocorrência para o 83º Distrito Policial, do Parque Bristol.

O atropelamento aconteceu na esquina entre as avenidas Padre Arlindo Vieira e José Caetano da Rocha, no Parque Bristol, zona sul da capital paulista, quando um Fiat Palio desceu a avenida em direção a um grupo de mulheres, entre elas a ex-esposa, a cabeleireira Alessandra da Silva Souza, 36, e a ex-cunhada. A ex-bancária foi atingida e socorrida por uma equipe do Corpo de Bombeiros. O suspeito fugiu.

De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado, ao chegar ao hospital Andréia passou por um procedimento de primeiro atendimento, responsável por diagnosticar a gravidade dos ferimentos. Às 9h28, segundo a secretaria, ainda não havia sido diagnosticado morte cerebral na paciente.

Mais conteúdo sobre:
violência

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.