Globo/Reprodução/Divulgação
Globo/Reprodução/Divulgação

Mulher agredida por comerciante vai para UTI em Sorocaba

Agressão ocorreu na madrugada do último sábado, mas o caso só chamou atenção após imagens mostrarem gravidade da situação

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

22 Agosto 2014 | 17h51

SOROCABA - Durante uma discussão banal, uma jovem foi violentamente agredida com uma cotovelada pelo comerciante Anderson Tingo Oliveira, de 34 anos, na saída de um clube social, em São Roque, interior de São Paulo. O golpe foi tão forte que a mulher sofreu traumatismo craniano e caiu desmaiada. Ela está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional de Sorocaba.

A agressão ocorreu na madrugada de sábado (16), após um baile, mas o caso só chamou a atenção depois que a polícia teve acesso às imagens captadas por uma câmera de segurança instalada na rua. As cenas mostram a jovem Fernanda Regina César Santiago, de 30 anos, interpelando o comerciante, que vestia terno, ao lado de um veículo. Ele segura uma lata de cerveja e nem se vira para a moça, apenas desfere o golpe com o cotovelo, acertando em cheio seu rosto.

As pessoas que estavam ao redor se mobilizam para atender a mulher caída e chamam o serviço de resgate. Sem prestar socorro à vítima, o agressor assiste à chegada da ambulância e à mobilização dos socorristas como se nada tivesse a ver com o caso. Apenas fuma um cigarro. Inconsciente e sangrando pelo ouvido e na boca, Fernanda foi levada para a Santa Casa local e dali transferida para o hospital de Sorocaba. Nesta tarde (22), seu quadro continuava grave, mas estável.

Reconhecido por testemunhas, o comerciante foi preso na segunda-feira(18) por tentativa de homicídio. As imagens, gravadas pela câmera de um estabelecimento comercial, foram obtidas por um irmão da vítima e entregues à polícia. Ele se surpreendeu, porque o comerciante é conhecido da família. De acordo com a Polícia Civil, ao ser ouvido, o agressor disse que foi ofendido pela vítima, por isso fez um gesto para empurrá-la e ela caiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.