Mudança de subprefeitura causa polêmica

A mudança de sede da Subprefeitura do Ipiranga, na zona sul de São Paulo, para um prédio ao lado de uma área contaminada, tem causado descontentamento entre os moradores da região e funcionários públicos. A decisão chegou a ser desmentida pela Secretaria de Coordenação das Subprefeituras, que disse que o caso está "só em estudo".

FABIANO NUNES, O Estado de S.Paulo

21 de outubro de 2011 | 03h03

Mas, de acordo com um comunicado da Subprefeitura do Ipiranga, afixado no prédio, a nova sede trará economia de R$ 483 mil por ano. A administração desembolsa R$ 40 mil por mês com o aluguel do prédio atual.

A confusão começou quando a subprefeita do Ipiranga, a coronel da PM Vitória Brasília de Souza Lima, anunciou a mudança para o prédio onde antes funcionava a antiga Secretaria de Serviços e Obras, na Rua Breno Ferraz do Amaral, a cerca de três quilômetros do atual endereço. O prédio fica ao lado do Transbordo Vergueiro. De acordo com um parecer técnico da Companhia Ambiental de São Paulo (Cetesb), a área está contaminada com hidrocarbonetos e metais.

A mudança deixou os funcionários da subprefeitura insatisfeitos. "O acesso é péssimo e, além do mais, existe um lixão ao lado", disse uma funcionária. O Conselho Regional do Meio Ambiente do Ipiranga também se mobiliza contra a mudança.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.