Muçulmana com véu é impedida de renovar CNH

A farmacêutica muçulmana Ahlam Saifi, de 29 anos, foi impedida de realizar uma prova para renovar a Carteria Nacional de Habilitação (CHN) por se recusar a tirar o véu durante o teste, na Autoescola São Bernardo, em São Bernardo do Campo. Ela diz que o funcionário da escola alegou que é proibido que candidatos usem adereços que descaracterizem o rosto. A ordem, segundo Ahlam, foi dada por telefone, por funcionário do Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

O Estado de S.Paulo

16 Outubro 2011 | 03h03

Indignada, ela se dirigiu à delegacia e promete processar os responsáveis. O Detran informou, em nota, que "repudia veementemente o preconceito de qualquer tipo e condena o episódio" e que não há orientações do tipo em seu regulamento. O órgão abrirá processo para apurar os fatos. Os representantes da autoescola não foram localizados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.