MPF quer que 'BBB' fale de direitos da mulher

O Ministério Público Federal de São Paulo vai apurar a divulgação pela TV Globo de uma possível cena de estupro no Big Brother Brasil. A investigação, que não é criminal, visa a garantir que a Globo "não contribua para o processo de estigmatização da mulher". O MPF pode exigir que a emissora transmita durante o BBB esclarecimentos sobre direitos da mulher. Há duas edições do programa, o MPF exigiu que a emissora falasse sobre formas de transmissão da Aids após conversa sobre o tema entre os participantes.

O Estado de S.Paulo

19 de janeiro de 2012 | 03h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.