MPF investiga se cartel também agiu em Salvador

Após a delação da empresa Siemens de existência de cartel nas licitações para compra de equipamentos do metrô em São Paulo e no Distrito Federal, o Ministério Público Federal na Bahia (MPF-BA) quer saber se o esquema chegou a Salvador.

Tiago Décimo, O Estado de S.Paulo

19 de julho de 2013 | 02h04

O MPF-BA enviou ofício, na terça-feira, à empresa, para que preste informações sobre eventuais irregularidades ocorridas na licitação do metrô de Salvador, realizada em 1999. A Siemens integra o Consórcio Metrosal, vencedor da licitação, ao lado das construtoras Camargo Corrêa e Andrade Gutierrez.

A construção do metrô começou em 2000 e ainda não terminou. As obras consumiram cerca de R$ 1 bilhão e o equipamento nem entrou em testes. No início do ano, a prefeitura passou a responsabilidade do sistema para o governo do Estado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.