MPF exige volta de livros para a São Francisco

O Ministério Público Federal em São Paulo entrou na noite de ontem com ação na Justiça pedindo liminar para que todas as caixas com livros da biblioteca da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo sejam transferidas para o prédio histórico. Desde o começo do ano, parte do acervo permanece em caixas, espalhadas em um prédio anexo, na Rua Senador Feijó. O pedido do MPF, distribuído à 23.ª Vara Federal Cível, solicita a mudança em 72 horas, além da abertura de todas as caixas e acondicionamento dos livros em estantes, em 15 dias.

Paulo Saldaña e Carolina Stanisci, O Estado de S.Paulo

07 de maio de 2010 | 00h00

Como as obras teriam sido atingidas por vazamento ocorrido no prédio nesta semana, a procuradora Ana Cristina Bandeira Lins exige laudo e vistoria dos bombeiros. O MPF quer multa de R$ 50 mil por dia de violação.

A decisão de transferir os livros já havia sido tomada na noite passada, em reunião entre a direção e um conselho formado para resolver o problema. A mudança será neste sábado. A direção nega danos, mas confirma a transferência. "O material vai vir temporariamente para o prédio histórico", afirmou a diretora da biblioteca, Andréia Wojcicki.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.