MPF em Jales move ação contra advogado que extorquia clientes

Ele é acusado de enganar pelo menos dez clientes para receber parte das aposentadorias que obteve judicialmente.

Priscila Trindade, Central de Notícias

29 Março 2011 | 12h23

SÃO PAULO - O Ministério Público Federal em Jales, no interior de São Paulo, denunciou o advogado Rubens Marangão, de 48 anos, pelos crimes de extorsão e estelionato.

 

Ele é acusado de constranger, ameaçar ou enganar pelo menos dez clientes para receber parte dos benefícios previdenciários e aposentadorias que obteve judicialmente. O advogado chegou a exigir de uma cliente 100% do valor de sua aposentadoria obtida judicialmente por uma prazo de seis meses.

 

A investigação começou em fevereiro de 2010, quando um trabalhador rural aposentado de Jales compareceu à procuradoria. O aposentado, de 66 anos, relatou que fez um acordo com Marangão mediante o qual ele pagaria 50% do valor retroativo do benefício obtido judicialmente como honorário ao advogado.

 

Após obter a liminar que garantiu o pagamento da aposentadoria ao idoso, Marangão passou a cobrar o cliente, exigindo 30% do valor da aposentadoria como pagamento. A vítima pagou a "mensalidade" por dois anos e, ao questionar o advogado sobre o valor e o tempo de pagamento, o acusado disse que ele "deveria continuar pagando enquanto o processo estivesse em andamento". O advogado disse para a vítima que caso ele não pagasse a "mensalidade", ele tomaria providências para que sua aposentadoria fosse cancelada. A Polícia Federal conseguiu gravar as ameaças em um vídeo de um dos encontros entre ele e o advogado, em agosto passado.

 

A denúncia relata mais quatro casos de ameaças graves do advogado contra outras aposentadas. Uma delas acabou tendo a aposentadoria cancelada após recusar-se a pagar os valores exigidos por Marangão.

 

Segundo o MPF, o advogado também é réu em outra ação movida pelo MPF pelo crime de falso testemunho, desde 2010. Ele teria orientado um cliente a mentir numa ação previdenciária perante a Justiça de Fernandópolis.

Mais conteúdo sobre:
advogado Jales SP extorção enganou MPF denúncia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.