MPE afirma que Estado induziu a Justiça a erro

O Ministério Público Estadual afirma que o governo apresentou fatos "absolutamente divorciados da realidade" ao recorrer à Justiça para retomar as obras da Linha 5-Lilás. A afirmação está no agravo (recurso) enviado ontem ao Órgão Especial do Tribunal de Justiça contra a decisão que liberou as obras, que pede nova suspensão.

O Estado de S.Paulo

30 Novembro 2011 | 03h03

Para o MPE, a afirmação que a paralisação da obra traria prejuízos à sociedade não é verdadeira, porque as obras não começaram. Para dizer isso, segundo o promotor Maurício Milani, o MPE visitou e fotografou os canteiros.

Outro argumento é que a obra está sem projeto executivo - a contratação foi derrubada pela 12ª Vara da Fazenda Pública após recurso de uma das empresas que participavam da licitação. Sem projeto executivo, a obra não poderia começar. O Metrô diz que elas estão em andamento, mas estão na fase de demolição dos imóveis, a primeira da construção. /BRUNO RIBEIRO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.