Hélvio Romero/Estadão
Hélvio Romero/Estadão

MP tem de reconhecer o 'esforço' para ampliar a mobilidade, diz Haddad

Prefeito afirma que plano nacional prevê que municípios construam ciclovias e que tem boa relação com Ministério Público Estadual

Felipe Resk, O Estado de S. Paulo

12 de novembro de 2014 | 13h35

SÃO PAULO - Após a abertura de um inquérito do Ministério Público Estadual (MPE) para acompanhar as instalações das ciclovias na cidade, o prefeito Fernando Haddad (PT) afirmou que o órgão deveria "reconhecer o esforço que a Prefeitura faz para garantir o Plano Nacional de Mobilidade". 

"Todos os prefeitos do Brasil têm de responder ao Plano de Mobilidade, que prevê faixa exclusiva para ônibus e ciclovias", afirmou Haddad nesta quarta-feira, 19, durante a inauguração da Ponte M'Boi Mirim, na zona sul.

Ainda assim, Haddad disse que a Prefeitura mantém uma boa relação com o Ministério Público e que vai prestar esclarecimento, a exemplo do que aconteceu anteriormente na implantação das faixas de ônibus e da proibição de táxis nesses espaços exclusivos.

"Nas ocasiões anteriores, nós resolvemos bem. Agora vamos tentar resolver bem também a questão das ciclovias", afirmou.

O inquérito foi aberto para acompanhar a implementação das faixas e observar se foram feitos estudos prévios para a criação dessas vias. O objetivo é evitar que surjam problemas de circulação e de segurança da população que transita nesses locais.

Segundo a promotora responsável pelo caso, Camila Mansour Magalhães da Silveira, cerca de 40 representações que tratam das ciclovias já chegaram ao MPE. A maior parte delas aponta problemas como a instalação da faixa em um trecho de calçada da Avenida Escola Politécnica, na zona oeste da cidade.

Tudo o que sabemos sobre:
Fernando HaddadCicloviaSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.