MP recorre de decisão que revogou prisão do vigia do caso Mércia

Evandro Bezerra da Silva, acusado de ajudar Mizael Bispo a matar advogada, foi solto na segunda

Julia Baptista, da Central de Notícias

10 de agosto de 2010 | 14h26

SÃO PAULO - O Ministério Público recorreu da decisão do Tribunal de Justiça que concedeu habeas corpus ao vigia Evandro Bezerra da Silva, acusado de ajudar o advogado e PM aposentado Mizael Bispo de Souza a matar a advogada Mércia Nakashima, ex-namorada de Mizael.

 

Eles foram denunciados pela Promotoria de Justiça de Guarulhos. O corpo de Mércia foi encontrado dia 11 de junho na Represa Atibainha, em Nazaré Paulista. O habeas corpus foi concedido nesta segunda-feira, 9.

 

No recurso, o procurador de Justiça Sérgio Neves Coelho pede que o Tribunal de Justiça reconsidere a decisão argumentando que a decisão da desembargadora Angélica de Almeida é "manifestamente contrária" à decisão proferida pela mesma relatora no habeas corpus impetrado anteriormente pela defesa do vigia, na qual ela indeferiu o pedido de liminar de revogação da prisão temporária de Evandro, referente aos mesmos fatos.

 

O procurador lembra que Evandro Bezerra da Silva fugiu para Sergipe durante a investigação policial do crime e sustenta que agora, depois de recebida a denúncia pela Justiça, "verifica-se risco da colocação do réu em liberdade tanto para conveniência da instrução criminal como para assegurar a aplicação da lei."

Tudo o que sabemos sobre:
caso Mércia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.