MP quer relatório sobre escavações do Metrô-SP

Ministério Público quer saber as causas do buraco que se abriu entre as ruas Fradique Coutinho e Mateus Grou

Pedro Henrique França, da Agência Estado,

15 de agosto de 2007 | 19h25

A Secretaria de Transportes Metropolitanos de São Paulo terá de apresentar ao Ministério Público (MP) do Estado um relatório preliminar sobre as escavações com o chamado "tatuzão" nas obras da Linha 4-Amarela (Vila Sônia-Luz) do Metrô. Segundo a determinação do MP divulgada nesta quarta-feira, 15, o Metrô deverá apresentar um relatório com análise preliminar do afundamento do solo, ocorrido entre as ruas Fradique Coutinho e Mateus Grou, na quarta-feira da semana passada.O MP solicita que o relatório explique as causas da ruína do trecho da via, onde se abriu um buraco, demonstre as soluções técnicas que serão adotadas nos trabalhos do "tatuzão" para evitar que ocorram novos afundamentos, e explicite a aplicação e providências adicionais do gerenciamento de risco, além de mostrar as dimensões do perigo à população no uso do método para escavação.Para que a máquina de escavação volte a ser utilizada o MP determina que sejam divulgadas todas as providências para evitar novos incidentes e que garantam a segurança na continuidade do trabalho. As obras da Linha 4-Amarela é de responsabilidade do Consórcio Via Amarela que compreende as empreitas Odebrecht, Camargo Corrêa, Queiroz Galvão, OAS e Andrade Gutierrez.

Tudo o que sabemos sobre:
Metrôtatuzão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.