MP quer parar obra do lado do Masp. De novo

O Ministério Público Federal (MPF) protocolou no Tribunal Regional Federal da 3.ª Região um recurso para tentar reverter a decisão da Justiça Federal de indeferir liminar para a suspensão da construção do Edifício Paulista Corporate, que está sendo erguido na Avenida Paulista. O prédio fica ao lado do Museu de Arte de São Paulo (Masp), tombado nas esferas federal, estadual e municipal.

, O Estado de S.Paulo

24 de novembro de 2010 | 00h00

Desde março, o órgão já havia recomendado por duas vezes a paralisação imediata das obras, sem sucesso. No recurso, as procuradoras Ana Cristina Bandeira Lins e Adriana Zawada Melo afirmam que o MPF não se conforma com decisão da Justiça Federal que negou a liminar requerida para embargar a obra. Para o órgão, a obra atenta contra o Masp - segundo a legislação, obras na vizinhança de bens tombados que impeçam ou reduzam sua visibilidade só podem ser feitas após aprovação dos órgãos que zelam pelo patrimônio. Na ação cautelar, o MPF pede também a cobrança de multa diária no valor de R$ 320.041,80, caso o embargo seja descumprido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.